Certificados energéticos em Portugal

Introdução

Quando você está procurando um imóvel que está à venda ou oferecido para aluguel em Portugal, a classificação do certificado de energia será mostrada em qualquer publicidade. Muitas pessoas pensam que só precisam olhar para a classificação (que é mostrada em uma escala colorida de A (melhor) para F (pior)). No entanto, embora a classificação do certificado seja um bom guia inicial quanto à eficiência energética, o certificado precisa ser examinado detalhadamente para entender o quadro completo, pois contém algumas outras informações úteis.

Casas antigas versus nova construção

Todas as propriedades recém-construídas têm que alcançar uma classificação de A ou melhor. Isso garante que (com base nos critérios utilizados para criar o certificado) todas as propriedades recentes devem atender a um padrão razoável de eficiência energética. Quando o engenheiro pesquisa o imóvel para calcular a classificação de energia, ele tem informações precisas relativas aos métodos de construção utilizados, de modo que o certificado representa a construção real (se o imóvel foi construído de acordo com o projeto de construção).

Ao avaliar um imóvel mais antigo, o engenheiro tem que estimar o tipo de construção, pois é impossível saber como o prédio foi construído. Essas estimativas são baseadas na idade do imóvel (e nos métodos de construção utilizados na época), e são normalmente pessimistas, de modo a não estimar demais a eficiência energética de um edifício. Infelizmente, esta é uma das severas limitações do certificado de energia, pois uma propriedade que foi muito bem isolada (ou foi reinsulada desde que foi originalmente construída) terá a mesma classificação de energia que um edifício mal isolado da mesma idade. Em muitos casos, a classificação de energia pode ser enganosa.

Claramente, quando você está comprando um imóvel mais antigo, você não deve apenas se concentrar na classificação de energia, mas olhar para os outros detalhes contidos no certificado de energia.

Certificados de energia - os detalhes

Um certificado típico é dividido em 14 seções, e daremos uma breve explicação de cada uma delas. Um exemplo de certificado de energia pode ser baixado na parte inferior desta página sob o título "Downloads". Este exemplo foi editado e os títulos foram adicionados para cada seção, para permitir que você tenha uma compreensão mais clara de cada seção.

Seção 1-A propriedade

A introdução do certificado inclui uma foto do imóvel, seu endereço, detalhes do registro do terreno e certificado do escritório fiscal e da área total do piso.

Certifique-se de que a foto no certificado é a mesma do imóvel que você está comprando ou alugando!

Seção 2-Estimativas de energia

Este trecho explica as quantidades estimadas de energia necessárias para aquecer a propriedade (aquecimento), resfriar o imóvel (arrefecimento) e fornecer água quente (água quente sanitária).

Do lado esquerdo, a quantidade de energia necessária para alcançar o valor médio da linha de base é dada (referência), o valor que este imóvel usará (edifício) e a quantidade produzida por energia renovável (renovável).

Do lado direito estão 3 caixas que mostram se o valor para esta propriedade é menos eficiente do que a linha de base (menos eficiente) ou mais eficiente (mais eficiente).

Obviamente, quanto mais eficiente, melhor.

Seção 3-As manchetes

Esta seção mostra a classificação geral da propriedade, de A+ a F. Também mostra duas estatísticas úteis, na parte inferior da seção:

  • Quantidade de energia renovável que o edifício usará
  • Toneladas de CO2 que o prédio produzirá em um ano

Detalhes da Seção 4-Propriedade

Dentro desta seção você encontrará uma breve descrição da propriedade, seus arredores, orientação solar e sistemas para resfriamento, aquecimento e água quente.

Seção 5-Desempenho térmico

Uma mesa simples descreve o desempenho térmico de paredes (paredes), telhados (cobertura), pisos (pavimentos) e janelas (janelas). Cada elemento tem uma breve descrição e, em seguida, uma classificação (de 0 a 5 estrelas) para ilustrar o quão bem cada elemento irá isolar a propriedade.

É importante notar a pequena impressão nesta seção, que afirma que quando não é possível provar que os elementos têm isolamento, será assumido que eles não têm. Então, se um prédio tem um novo telhado, com isolamento extenso, mas isso não pode ser provado, ele não será consdiderado.

Seção 6-Calor ganhos e perdas

Há dois gráficos úteis nesta seção, que ilustram como e onde o calor será perdido e ganho no inverno (inverno) e verão (verão). Você pode ver se a propriedade em questão é melhor (melhor) ou pior (pior) do que a linha de base, e quão melhor ou pior ele vai executar.

Seção 7-Melhorias possíveis

Esta é provavelmente a seção mais importante do certificado se você estiver comprando um imóvel mais antigo. Dentro desta seção há recomendações sobre como melhorar a eficiência energética da propriedade.

Uma breve descrição de cada proposta incluída, e depois há uma tabela que indica (da esquerda para a direita) o custo das obras (custo estimado....), quanto você pode reduzir seus custos anuais de energia elétrica (redução anual....), e qual seria a classificação energética se as medidas sugeridas fossem implementadas (classe energética após medida).

Há um resumo que confirma o custo total de todas as medidas (custo total....), a redução anual dos custos de energia (redução anual....) e o rating de energia após a implementação de todas as medidas (classe energética após medida).

Isso é seguido por uma nota em relação à importância de selecionar sistemas técnicos corretamente para um imóvel.

Seção 8-Definições

Dentro desta seção é dada uma explicação das definições comuns.

Seção 9-Diversos

Os detalhes do engenheiro que completou o certificado e sua data de emissão, juntamente com um gráfico mostrando a distribuição de certificados de energia em todas as propriedades estão contidos aqui.

Seção 10-Notas

Esta seção contém notas gerais, mas também uma lista dos documentos usados para completar o certificado.

Seção 11-Considerações detalhadas

A partir deste ponto, há muitas informações técnicas contidas no certificado.

Esta seção dá um resumo detalhado dos cálculos concluídos pelo engenheiro, juntamente com as condições climáticas consideradas.

Seção 12-Estrutura

Há muitas informações detalhadas neste trecho, em relação ao desempenho térmico de paredes (paredes), telhados (coberturas), pisos (pavimentos) e pontes térmicas (pontes térmicas).

Dentro de cada seção há uma descrição da construção, o tamanho em m2 do elemento e sua orientação solar, seu desempenho térmico (expresso em W/m2 ºC e com uma classificação estelar). A classificação da linha de base também está incluída como comparação.

Quando se olha para o coeficiente de desempenho térmico, quanto menor o valor, melhor o desempenho térmico.

Uma parte importante desta seção são as recomendações sobre como o desempenho térmico pode ser melhorado (medida de melhoria).

Seção 13-Janelas e portas

Detalhes das janelas e portas estão contidos nesta seção, juntamente com seu desempenho térmico. O formato desta parte do certificado é o mesmo da seção anterior.

Seção 14-Aquecimento, resfriamento e sistemas de água quente

Novamente esta seção segue o mesmo formato das duas seções anteriores.

Há descrições dos sistemas instalados para aquecimento e resfriamento, ventilação e fornecimento de água quente.

Isenções

O certificado de energia é uma mina de informação, e deve (quase) sempre ser fornecido. Existem isenções genuínas para certos casos muito específicos, pelos quais um certificado de energia não é necessário.

  • Ruínas. Uma ruína (obviamente) não precisa de um certificado, no entanto, deve ter uma declaração de um engenheiro para confirmar isso.
  • Pequenas propriedades abaixo de 50m2

Às vezes, há uma tendência de que os imóveis sejam anunciados para venda ou aluguel e mostrados como isentos de ter um certificado de energia, mesmo quando deveriam ter um. Isso é inaceitável, e os corretores/proprietários de imóveis não podem anunciar imóveis que não tenham certificados válidos.

Conclusão

O certificado de energia contém muitas informações, algumas delas são de uso para a maioria das pessoas, enquanto algumas são mais técnicas e não ajudarão muitos compradores ou inquilinos.

Um dos pontos muito importantes que devem ser enfatizados é que, ao olhar para um certificado de energia, você não deve apenas olhar para a classificação. Se você acha que a classificação não é tão boa quanto você esperaria, leia todo o certificado e veja por que a classificação foi dada.

Uma das partes mais úteis do certificado são as atualizações propostas, seus custos e efeito na classificação. Você pode se surpreender com o quão simples pode ser para melhorar a eficiência energética de uma propriedade.

Se você tiver alguma dúvida em relação aos certificados de energia em Portugal, envie-nos um e-mail

 

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência de usuário. Ao usar o site, você confirma que aceita o uso de cookies de acordo com nossa política de privacidade.   Saiba mais